Atenção

Todos os textos do blog são de minha autoria (Eduardo Gonçalves Monteiro) assim como as imagens postadas a partir do dia 1 de maior de 2010. Caso pretenda utilizar algum texto do blog de os devidos créditos ao autor e ao blog.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Perda

Onde se perdem as vidas com o passar dos dias, questiona-se a necessidade do que se perdia. Ecoava na cabeça de quem não mais vivia o que deles os anos fariam, se é que anos ainda passariam. Correm no tempo areias passadas e esperamos cair areias sofridas. Dor já não existe nesta terra de agonia. Dor já não existe na terra dos desesperados.

22 comentários:

  1. Ler seus textos me dão outra visão de algumas coisas, até melhoram meu dia. Acho que vou passar aqui mais vezes.

    ResponderExcluir
  2. seu ponto de vista entrou perfeitamente em um dos meus pensamentos de hoje, e é de tamanha profundidade que não posso explicar,é algo que dá prazer ler, e que faz refletir sobre algo que poderia ser dito antes banal,mas que importa muito

    ResponderExcluir
  3. muito bom! Lembrei daquele livro A Cidade do Sol por algum motivo ._.

    aí tá o comentário haha bjux AMIGUL LIMDUUU xD rs

    ResponderExcluir
  4. Lindo !
    Aposto que todo mundo já se sentiu assim sabe?
    A diferença é que você sabe como colocar pra fora *-* Cada vez melhor e exculaxando geral ! AHAH ignore isso ;x

    ResponderExcluir
  5. Dor em excesso e repetição, banaliza-se, e a própria dor se extingue. Já não é um sujeito que pode fazer algo com o passar do tempo. São os anos que passam que modelam o sujeito com sua plástica oportunista e arbitrária.

    ResponderExcluir
  6. Há muita gente em muitos lugares que apesar de respirar já morreu para a vida de tanta dor.

    ResponderExcluir
  7. Duh, adorei mesmo como expôs um assunto tão difícil para todos nós, lidar com perda é foda. Mas ficou muito bem feio, nós faz pensar realmente. Guh.

    ResponderExcluir
  8. Verdade... concordo com vc
    ah, embora pequeno está muito bem escrito o texto, gostei =)

    ResponderExcluir
  9. Simples, e objetivo, mas nem por isso deixou de passar a mensagem! e marcar de certa forma o leitor. Bacana! Parabéns

    Ps: Adorei os "desenhos" do seu blog muito bom

    http://blogpedrojunior.blogspot.com/
    Aguardo sua visita

    ResponderExcluir
  10. Tamanho não importa. mas sim o efeito das palavras que se usa, bela escolha fez, parabéns.


    meu blog: http://www.mundomudoouvidossurdos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. confessar que esse texto nao entendi com clareza... mas me fez querer entender e continuar lendo os demais

    ResponderExcluir
  12. Olá, muito intenso. Adorei o seu ponto de vista e as palavras que você usou.
    Lindo! :D

    http://bruuhloira.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Para que a dor exista, é preciso a não-dor. Se a dor está em tudo, sem exceção, enraizada como único sentir, a "dor" cairá em desuso no dicionário - vocabulário extinto.

    ResponderExcluir
  14. lindo isso kra. perdi a minha mãe agora em 2010 e me tocou bastante essas palavras
    <>
    visite-nos e comente tmbm
    gostando siga e avise que retribuiremos
    se seguir deixe o aviso no comentário
    deixando o seu link para retribuirmos
    <>
    grato
    <>
    http://mikaelmoraes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. falar sobre perdas é muito difícil
    vc conseguiu expressar o q muitos sentem mas não conseguem falar
    parabéns
    http://vivaiona.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá! No momento estou apenas te seguindo, mas prometo voltar e comentar em breve suas postagens!Agradeceria se seguisse o meu blog, assim criamos um vínculo que facilite a divulgação de ambos os blogs! passa lá?
    http://medicinepractises.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Confira o selo que eu lhe entreguei. Parabéns! http://daanizete.blogspot.com/2011/02/selo-de-qualidade.html

    ResponderExcluir